Notícias Internas

    Rodada de reuniões com Secretaria de Portos gera contribuições ao modelo de desestatização

    Os associados e dirigentes da ATP se reuniram nesta terça-feira (9/3) e na última quarta-feira (3/3) com o secretário de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, para tratar de pontos específicos relacionados ao processo de desestatização da Codesa (Companhia Docas do Espírito Santo). O grupo demonstrou preocupação com temas relacionados a readequação das poligonais, sistema de cobrança de tarifas e a escolha de um modelo único de concessão do Porto de Vitória e Barra Riacho, em Aracruz (ES).

    “Entendemos que em alguns dos 34 portos organizados em funcionamento no país o que faz sentido é uma privatização plena”, avaliou o Diretor Presidente da ATP, Murillo Barbosa. Ele deu como exemplo a área de Barra do Riacho, que tem vocação de TUP (Terminal de Uso Privado) desde o início de sua criação.

    Em relação à cobrança de tarifas, Barbosa destacou preocupação com o conceito de “receita teto”. “Na nossa visão, seria necessário adotar para cada região um modelo mais adequado às particularidades locais”, apontou. A presidente do Conselho Diretor da ATP, Patrícia Lascosque, destacou a importância de participar do processo de modelagem da desestatização da Codesa, visando o interesse de todas as partes envolvidas.

    “Nessa discussão iremos ouvir todas as partes que são direta ou indiretamente afetadas”, garantiu o secretário. Do ponto de vista geral, segundo ele, um dos objetivos do modelo adotado é gerar uma redução de tarifas. Ele disse ainda que as propostas serão analisadas. “Vamos avaliar todas as ponderações apresentadas”, afirmou.

     

    Joana Wightman
    Coordenação de Comunicação ATP
    Contatos: (61) 3032-1931 / 3201-0880 / 98483-5503
    comunicacao@portosprivados.org.br</p

    Publicado em 10/03/2021
    Image
    Image
    Image

    INFORMAÇÕES GERAIS

    SEDE

    SAUS Quadra 1 - Bloco J – Torre B - 7º andar. Ed. CNT
    CEP: 70.070-944 – Brasília/DF